Assim como o escritório pós-pandemia, o futuro das salas de aula das faculdades é híbrido

Pesquisa Splashtop aponta que alunos esperam acesso remoto

SAN JOSÉ, Califórnia, 4 de agosto de 2021 — Os funcionários que participaram da transição do trabalho em escritório para o home office não são o único grupo que questiona o retorno ao modelo de trabalho pré-pandemia.

Assim como muitos funcionários remotos que amaram a opção de trabalhar em qualquer lugar, estudantes e universitários querem continuar acessando os computadores do campus, estações de trabalho e software do conforto das suas casas, dormitórios e outros locais “remotos”, aponta uma pesquisa recente da Splashtop.

Dentre quinhentos estudantes norte-americanos e europeus:

  • Quase todos (noventa e dois por cento) esperam que suas faculdades e universidades ofereçam acesso remoto aos computadores do campus vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana.
  • Uma grande maioria (oitenta e três por cento) acredita que o modelo híbrido - uma mistura da aprendizagem presencial e online - deve ser o futuro da aprendizagem no ensino superior.

“É natural que estudantes e trabalhadores — que agora estão acostumados a acessar ferramentas de computação de qualquer lugar — adotem com prazer a flexibilidade que o acesso remoto oferece”, disse Mark Lee, CEO da Splashtop, uma empresa de acesso e suporte remoto de última geração. “Por mais que muitos aspectos da vida com a COVID tenham sido difíceis, os alunos nos disseram que não precisar estar presente fisicamente no campus para usar os laboratórios de informática universitários foi uma experiência muito boa, e que preferem escolher quando e como realizam os seus deveres universitários.”

Mapas de pesquisa para tendências do mercado

Os resultados da pesquisa Splashtop acompanham os estudos realizados com funcionários de escritórios pós-pandemia. Por exemplo, a Gartner descobriu que oitenta e dois por cento dos gerentes de negócios pesquisados pretendem implementar um local de trabalho híbrido. Embora antes da COVID, os funcionários do teletrabalho fossem apenas uma peculiaridade da vida profissional, os trabalhadores agora esperam ainda mais flexibilidade do que muitas empresas ofereciam antes da pandemia.

Embora certamente tenha havido algumas incursões bem divulgadas sobre o ensino à distância, a enorme mudança que a COVID trouxe para mundo universitário pode ser vista por todos. De acordo com um artigo recente da Harvard Business Review, as instituições de ensino superior costumavam gastar menos de 5% dos seus orçamentos operacionais com TI. Novas demandas, como a aprendizagem híbrida, agora fazem os profissionais de TI reavaliarem os gastos e as ferramentas necessárias para oferecer suporte a esse novo ambiente.

O controle remoto veio para ficar

Quando as quarentenas da COVID de 2020 forçaram as instituições a fechar suas portas, a maioria das faculdades e universidades não estavam preparadas para fornecer aos alunos e professores o acesso remoto a computadores e softwares baseados nos campus. No entanto, muitas escolas correram atrás dessas soluções e passaram a usar ferramentas como a Splashtop, passando a fornecer acesso remoto online aos recursos dos computadores da instituição.

De acordo com Lee, muitas instituições de ensino superior estão planejando continuar oferecendo uma alternativa remota à aprendizagem presencial, mesmo quando os riscos da COVID diminuírem. “Não são só os alunos que exigem a flexibilidade oferecida pelas ferramentas remotas, as escolas também estão descobrindo que oferecer acesso remoto pode diminuir a desigualdade que surge quando apenas determinados alunos podem usufruir das ferramentas oferecidas pela instituição. O acesso remoto oferece aos alunos a opção de trabalhar e estudas nos horários que são convenientes para eles.”

Não tem volta

Mesmo que a COVID magicamente desaparecesse no dia de amanhã, seria ingenuidade o ensino superior abandonar a opção de acesso remoto na qual eles depositaram a sua confiança ao longo da pandemia. Essa é uma lição que Cathy Leaker, vice-presidente de instrução da Everett Community College, em Washington, aprendeu bem.

“Não consigo imaginar uma situação na qual nós voltemos totalmente para como as coisas eram antes”, disse Leaker recentemente a uma repórter do seu jornal diário local. “Simplesmente porque isso não vai atender às necessidades dos alunos.”

Clay Shirky, professor associado e vice-reitor de tecnologias educacionais da Universidade de Nova York, disse recentemente à revista de comércio Inside Higher Education que a flexibilidade proporcionada pela tecnologia remota tornou-se tão atraente para o corpo docente quanto para os alunos.

“O que a COVID-19 e a mudança para o ensino remoto de emergência fizeram foi dispersar o nevoeiro da falta de familiaridade”, disse Shirky.

Analistas da HoloniQ concordam. Até agora, a empresa já trabalhou com vinte e sete empresas de tecnologia educacional inclusive com uma avaliação bilionária.

“Prontos ou não [...]”, comentou o site da HoloIQ, “[...] mundo corre na direção da tecnologia para suportar a aprendizagem remota e a eficiência da educação”.

Webinars para profissionais de TI na Educação Superior

A Splashtop oferece webinars para profissionais de TI sobre tecnologia e tendências no setor da educação, além de oferecer um fórum para compartilhar ideias entre colegas.

“O ensino híbrido requer uma grande mudança”, disse um participante recente da instituição de pesquisa pública do Reino Unido, da Universidade de Londres, “Essas mudanças não ocorrem apenas na área da tecnologia, elas também ocorrem na comunicação, é preciso pensar em como se comunicar melhor com os estudantes em suas casas”.

Para profissionais de TI do campo acadêmico que desejam instalar, gerenciar ou expandir os recursos de acesso remoto das suas instituições, a Splashtop recomenda os seguintes webinars sob demanda:

Sobre a Splashtop

Com sede no Vale do Silício, a Splashtop Inc. oferece acesso remoto de última geração e software/serviços de suporte remoto para empresas, instituições de pesquisa e acadêmicas, agências governamentais, pequenas empresas, MSPs, departamentos de TI e indivíduos. A abordagem de acesso remoto baseado em nuvem, seguro e simples da Splashtop está substituindo outras abordagens complexas como redes privadas virtuais (VPNs), o que nos rendeu a impressionante nota 93 na Net Promoter Score (NPS), um padrão usado para avaliar a satisfação dos clientes. Mais de 30 milhões de usuários, incluindo 85% das de empresas da Fortune 500, desfrutam dos produtos Splashtop globalmente. Visite www.splashtop.com para mais informações.