As 10 principais dicas para trabalho remoto seguro

Blog de Trabalho Remoto de Segurança

Todos podemos concordar que manter os trabalhadores remotos fora da rede corporativa é a única maneira infalível de proteger sua organização contra ataques cibernéticos. Afinal, um invasor preso do lado de fora não consegue chegar aos seus dados valiosos. É isso que torna o acesso remoto Splashtop tão valioso para sua segurança — ele fornece acesso remoto sem permitir que usuários remotos acessem a rede da sua organização.

Um estudo recente da Tenable que descobriu que 74% das organizações atribuem ataques cibernéticos recentes que afetam os negócios a vulnerabilidades tecnológicas de trabalho remoto. Mas e a segurança das redes e dispositivos domésticos de seus funcionários remotos?

A falta de visibilidade das redes domésticas de seus funcionários continua sendo uma grande preocupação, pois agora eles estão trabalhando fora de um ambiente de segurança controlado. As senhas que eles usam para acessar a área de trabalho remota e os dados corporativos que eles acessam durante as sessões remotas ficam disponíveis para qualquer pessoa que viole sua rede doméstica. Existem medidas que seus funcionários podem tomar para proteger sua rede doméstica.

Até mesmo o trabalhador remoto mais preocupado com a segurança provavelmente ignorou algumas dessas dicas de segurança de rede doméstica. Para garantir que eles não permaneçam vulneráveis a uma violação de rede doméstica, compartilhe essas dicas com todos os seus funcionários remotos.

Dica 1: Atualize seu roteador e Wi-Fi.

Altere as configurações padrão e use senhas complexas para o roteador de banda larga e a rede Wi-Fi. Em seguida, selecione um nome genérico para sua rede Wi-Fi doméstica (SSID), melhor ainda, oculte seu SSID e exclua o nome da marca do equipamento. Por fim, atualize o software do roteador e certifique-se de que o Wi-Fi esteja criptografado com protocolos modernos (por exemplo, WPA3) enquanto os protocolos mais antigos (por exemplo, WEP [Wired Equivalency Privacy] e WPA [Wi Fi Protected Access]) estão desativados.

Dica 2: Atualize seu software regularmente.

A maioria dos aplicativos de software modernos verificará automaticamente se há atualizações recém-lançadas. No entanto, você precisa ter certeza de que eles façam a atualização. Se as atualizações automatizadas não estiverem acontecendo para um software específico, substitua esse software ou compre um software que identifica e gerencia centralmente todas as atualizações de software instaladas em seu computador doméstico. À medida que os hackers continuam a sonhar com novos vetores de ataque, essas atualizações regulares de software se tornam cada vez mais críticas para afastá-los. As atualizações fornecem correções críticas e correções de segurança para ameaças e vulnerabilidades recém-descobertas.

Dica 3: Remova serviços e softwares desnecessários.

É incrível a quantidade de software e serviços desnecessários (e que comprometem a segurança) embutidos em um laptop novo. Conhecidos como “bloatware”, eles diminuem o desempenho do dispositivo e ampliam a superfície de ataque de sua rede e dispositivos. Uma rápida pesquisa no Google explica o que cada aplicativo ou serviço de bloatware faz. Remova aqueles que você não precisa, que é a maioria deles. Além disso, se você estiver usando um dispositivo mais antigo, saberá quais serviços você usa e não usa. Isso torna ainda mais fácil escolher os que serão removidos imediatamente. Por fim, observe que “Parar este aplicativo” não é o mesmo que “Remover este aplicativo”. O que você quer é removê-los.

Dica 4: Não mantenha as configurações padrão de fábrica de hardware e software.

Para tornar seus produtos fáceis de solucionar problemas e fáceis de usar pelos consumidores, a maioria dos produtos de fornecedores de hardware/software chega com configurações padrão de fábrica que ignoram a segurança. Eles têm tudo a ver com conveniência. Altere a configuração padrão para reduzir vulnerabilidades e se proteger contra invasões.

Dica 5: Altere as senhas de login e os nomes de usuário padrão.

A maioria dos dispositivos de rede é pré-configurada com senhas de administrador padrão para simplificar a configuração. Eles não são apenas inseguros, mas geralmente são fáceis de encontrar por meio de uma pesquisa no Google. Os hackers sabem disso e acessam facilmente redes domésticas que não conseguiram alterá-las.

Dica 6: Use senhas fortes.

Uma senha longa é uma senha forte. De acordo com a IronTech Security, se uma senha tiver apenas quatro ou cinco caracteres, um hacker usando técnicas de 'força bruta' pode invadi-la instantaneamente. No entanto, uma senha com 18 caracteres (mesmo que sejam apenas números) pode levar até 9 meses para que um hacker decifre o código. Portanto, use senhas longas com sequências pouco óbvias e nunca use a mesma senha em mais de um lugar. Portanto, se um hacker comprometer uma de suas contas, suas outras permanecerão seguras.

Dica 7: Execute um software antivírus atualizado.

Um aplicativo de software antivírus (AV) respeitável é uma medida de proteção importante contra ameaças maliciosas conhecidas. Ele pode detectar, colocar em quarentena e remover automaticamente vários tipos de malware, como vírus, worms e ransomware. Muitos programas AV são muito fáceis de instalar e usar. Ative atualizações automáticas de definição de vírus para garantir que você esteja acompanhando as ameaças mais recentes. Por fim, ative os recursos extras de segurança do software, como controle dos pais, proteção de e-mail e bloqueio de sites maliciosos. A varredura provavelmente deixará seu computador lento. Faça uma pausa, tome um café, dê um passeio, e não desative ou pare a varredura.

Dica 8: Bloqueie a tela quando estiver longe do computador.

O novo normal de trabalho remoto significa que muitas pessoas estão deixando seus computadores domésticos ligados por mais horas. Certifique-se de bloquear a tela quando estiver longe do computador, especialmente se você tiver filhos mais novos em casa, visitantes ocasionais e/ou colegas de quarto. Não compartilhe seu computador de trabalho com ninguém.

Dica 9: Instale firewalls em todos os seus dispositivos.

Firewalls baseados em dispositivo (ou baseados em host) inspecionam e filtram o tráfego de rede de entrada e saída de um computador. Eles vêm com a maioria dos dispositivos modernos, portanto, certifique-se de ativá-los. Os sistemas operacionais Windows e Linux vêm com um firewall integrado, personalizável e rico em recursos.

Dica 10: faça backup dos seus dados de forma consistente.

Faça cópias de backup regulares de todas as informações valiosas armazenadas em seu dispositivo. Você pode usar serviços de backup baseados em nuvem ou armazenamento USB. Você pode preferir que a rota USB mantenha tudo internamente, literalmente. No entanto, um aplicativo de backup de terceiros pode simplificar e automatizar o processo para aqueles que não são diligentes o suficiente para permanecerem consistentes. Por fim, criptografe seu backup para proteger suas informações.

Quando se trata de trabalho remoto, a casa é onde a segurança começa.

Reserve um tempo para compartilhar essas medidas de segurança simples, mas muitas vezes esquecidas, com seus funcionários remotos. Ao segui-las, você pode impulsionar o sucesso de sua estratégia de força de trabalho remota e reduzir significativamente a superfície de ataque das redes domésticas de seus funcionários, mantendo eles e sua organização protegidos contra ataques cibernéticos modernos. Para obter mais informações sobre como criar um ambiente de trabalho remoto seguro e produtivo, confira o Centro de Recursos de Trabalho Remoto Coronavirus da Splashtop.

Mantenha-se atualizado com as últimas notícias de segurança em nosso Feed de segurança.


Recursos adicionais

Banner de avaliação gratuita no final desta página